Proteção angelical em caminhos estabelecidos

Nosso assunto desta manhã foi a aspersão do sangue do Cordeiro Pascal nos umbrais e nas vigas superiores das portas das casas dos filhos de Israel (Êx 12:7) e do Egito. Assim que isso foi feito, e o cordeiro fora comido, eles tiveram que começar sua jornada para a terra de Canaã.



Eles sabiam que tinham que ir e estavam preparados para ir. Eles tinham seus lombos cingidos, e cada homem tinha seu cajado na mão e as sandálias nos pés. Depois de prisioneiros por tanto tempo, foram libertados para se tornarem peregrinos para a terra que o Senhor seu Deus havia dado a seus antepassados.

Nós, que cremos no Senhor Jesus Cristo, estamos em uma condição semelhante à deles, pois o Senhor nos redimiu e podemos cantar a nova canção: Ele nos tirou da casa da

servidão e com mão levantada e braço estendido, ele nos libertou. E agora somos peregrinos e estrangeiros neste mundo, pois estamos a caminho de uma terra melhor do que a Canaã terrena jamais foi, que flui com algo mais rico do que leite e mel, e onde há uma porção eterna e abundante designada para cada um dos remidos. Estamos avançando, através deste grande deserto, em direção à terra para a qual o Senhor certamente nos levará em seu próprio tempo. Nosso texto é uma promessa aos peregrinos. Segue muito apropriadamente este texto: “O sangue será para vós um sinal”. Você partiu no caminho para o céu. Você entrou no caminho estreito por Cristo, que é o portão no início do caminho, e agora está se perguntando como vai avançar enquanto estiver na estrada e se manterá da maneira correta, de modo a perseverar até o fim. Essa promessa chega a você com muito regozijo no coração: “Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos”.


Minha primeira observação é mais uma implicação do texto do que uma exposição direta.

É esta: HÁ ALGUNS CAMINHOS QUE NÃO ESTÃO INCLUÍDOS NESTA PROMESSA de Salmo 91, porque não são nossos caminhos, e não são os caminhos de Deus; mas são caminhos pelos quais podemos ser tentados por Satanás, e que devemos evitar diligentemente.


Você sabe, quando o diabo citou essa parte do texto4 ao nosso Senhor, ele deixou de fora a última parte dele, “para que o protejam em todos os seus caminhos”, porque não seria conveniente ao seu objetivo mencionar essa condição.


Nós, porém, começaremos com as palavras que o diabo omitiu, pois o próprio fato de sua omissão parece mostrar o quanto são essenciais para uma correta compreensão do sentido do texto.


Oh, cristão, se você permanecer na estrada do Rei, estará seguro! Porém, há desvios e, infelizmente, caminhos tortuosos pelos quais você não deve ir; se você for, será por sua conta e risco.


Quem viaja na estrada do Rei está sob a proteção do Rei, mas quem percorre pelas estradas secundárias deve se proteger, e é provável que encontre ladrões que o farão lamentar o dia em que virou para direita ou para a esquerda.


Este artigo é um trecho do livro - O Senhor dos Exércitos de Anjos



Artigos

mockup-03_edited.jpg
Assine a nossa newsletter